RESENHA: O VENCEDOR

O Vencedor é um drama baseado em fatos reais e conta a história de Micky Ward (Mark Wahlberg) e seu meio-irmão, Dicky Eklund (Christian Bale), e suas respectivas jornadas pelo mundo do boxe, sendo a de Micky a principal. Dirigido por David O. Russell (Três Reis), a película mostra como muitas vezes a família influência negativamente os rumos de nossas vidas, além de o mundo do boxe servir como uma metáfora para as lutas diárias as quais somos submetidos e aos desafios que devemos enfrentar e sobrepujar. Por se passar nos subúrbios de Massachusetts, mais do que no ringue, torna tudo muito mais real e palatável. As dificuldades pelas quais os dois protagonistas passam são bem interessantes e, em alguns momentos, até tragicômicas.
Abordando desde o vício do crack até a superação física de uma mão quebrada, O Vencedor traz uma história muito real e de fácil identificação, além é claro, de cenas de boxe mais próximas possível da verdadeira ação por trás do esporte.
Com um belo roteiro, uma ótima direção, além de um elenco fantástico, O Vencedor é um filme que garante bons momentos de diversão, além de outros ótimos de reflexão.
Destaque para a atuação impecável de Christian Bale, que faz o meio-irmão mais velho do protagonista e sempre rouba a cena quando presente.
Nota: 9,0
These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

One Response to this post

  1. Mestre Ryu Kanzuki on 7 de março de 2011 14:43

    Gostei da crítica. Pelas premiações, pelas críticas e pelos atores, boas motivações pra se assistir. O Oscar, apesar de ter apresentado concorrentes bem mais fracos nesses últimos anos, ainda nos apresenta titulos que me chamam a atenção como esse.

Leave a comment