BADERNACAST #20 - THOR

Saudações a todos, e sejam bem-vindos ao BadernaCast, o podcast de bate-papo Ultra-BADernista.
Nessa edição, PIMP (MAL), Marcel Camp (vemaquinomeublog.blogspot.com) e Arildo Ricardo
(santuariodomestreryu.blogspot.com) estrearam uma nova série dentro do BadernaCast, chamada "Filmes Quentes", ou seja, filmes que estrearam no circuito das salas de cinema brasileiras; e começamos logo com um dos filmes mais aguardados desse ano: THOR. Destrinchamos o filme e falamos sobre a direção, o elenco, a fotografia, o roteiro e tudo o mais.
Sintam-se à vontade para opinar, criticar e elogiar!
O espaço é de vocês

Assinem nosso feed:
http://www.mevio.com/feeds/oultra-badernista.xml 

Link para download: 
http://oultra-badernista.mevio.com/

Link direto:
BadernaCast 20 - THOR
 


E-mail para contato:
acervodopimp@yahoo.com.br

Trilhas sonoras que tocaram de fundo nessa edição:
Thor Original Soundtrack (Patrick Doyle)
These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

One Response to this post

  1. Queiroz on 6 de maio de 2011 21:22

    Eu achei que no lado mitológico mandou muito bem, a batalha com os gigantes de gelo é sensacional, a Sith gata prá cacete, e apesar de Asgard estar mais com cara do mundo da She-Ra, os personagens que vivem naquele universo são bem convincentes. Ao contrário dos personagens de nossa queria Midgard, o planeta comédia, olha, a parte da Terra me lembrou os piores momentos do 4 Fantástico, epic fail no humor, tirando claro, a piada com os amigos de Thor sendo chamados de Xena, Ghimily e Jackie Chan, dessa eu ri. =)

    E o romance? O que dizer do amor em clima adolescente entre Thor e Jane Foster, interpretada pela descontraída Natalie Portman? É simples né, um cara boa pinta, uma linda mulher, amor para toda a vida. Soa tão raso, e nem o fato de uma ser uma pesquisadora e o outro objeto de pesquisa criam uma relação que cole, e creio até que Hulk de Ang Lee foi muito mais bem sucedido nesse sentido, no romance entre Betty Ross e Bruce Banner. E que momento lobinho do crepúsculo foi aquele do Thor? Lamentável.

    Mas, o Loki salva o filme, o ator manda bem até quando está debaixo do martelo do Thor.

    O que me agrada no filme é que apesar dos pontos falhos, ainda se vislumbra uma qualidade, seja nos efeitos especiais, e cenas de luta, e creio que Chris Hemsworth convence como Thor, e o personagem merece uma segunda chance, que no caso seria um Thor-II, visto se seguir o caminho de crescimento de qualidade de continuações como Homem Aranha-II, não tomando como exemplo Homem de Ferro-II, e vejamos também se o personagem será melhor desenvolvido em Vingadores.


    Esperemos Vingadores.

    Valeu Badernistas

Leave a comment